A décima primeira edição do Encontro Mestres do Mundo, realizado pelo Governo do Estado do Ceará através da Secretaria da Cultura (SECULT CE), dá continuidade e renova um momento sempre especial da reunião de mulheres e homens que em sua delicadeza e maestria constroem cotidianamente saberes, fazeres, cantos, danças, rezas, artesanato e brincadeiras herdadas da ancestralidade, recriadas em sua labuta diária e generosamente compartilhadas conosco.

Este ano o Encontro Mestres do Mundo foi reconhecido e premiado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan recebendo o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade por ser uma Iniciativa de Excelência em Promoção do Patrimônio Cultural.

Esta edição, produzida pelo Instituto Assum Preto, com o apoio da Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte, da Universidade Estadual do Ceará (FAFIDAM), da Comissão Cearense de Folclore e do Fórum de Cultura Popular Tradicional, apresenta o tema Mestres do Mundo – saberes multiculturais em encontro de delicadezasmantendo o espírito multicultural que sempre o guiou desde o seu nascedouro e trazendo novas proposições para contribuir com o escopo dos anos anteriores.

Em 2017 apresentamos o espaço “Território de delicadezas”, instalado na Praça Maestro Odílio Silva (Praça da Rodoviária) que congregará a Arena dos Mestres destinada às apresentações artísticas noturnas, que contará com a participação de grupos e mestres do Ceará, do Maranhão, de Alagoas, de Minas Gerais, de Pernambuco, de Cabo Verde Uruguai e ainda o Espaço dos Encantados, uma justa homenagem aos mestres que partiram. Teremos ainda na praça a Feira e mostra gastronômica de artesania familiar.

Para as ações diurnas, teremos o Cortejo Comunicacional que percorrerá as ruas e o comércio do Centro da cidade com grupos culturais convidando toda a população a participar do evento; o Espaço de Saberes Múltiplos que funcionará na FAFIDAM, em diversas salas e no Auditório, e na quadra da Escola Normal, abrigando as Rodas de Trocas com os Mestres das mãos, do corpo, do sagrado, da oralidade e dos sons. Também neste espaço acontecerá o Seminário Interdisciplinar de Patrimônio Imaterial, além das Oficinas “Saber dos Encantados” e Aulas Espetáculo itinerante pelos municípios do território popularmente conhecido como “Terra Mãe”.

Território de delicadezas enfatiza espaços de homens e mulheres tecendo a vida como em tramas de renda de bilros, em telas de labirinto, no círculo do bordado, na tela do filé, onde apesar da trama humana que os instiga sem fim, o riso vem farto na roda da ciranda, que gira em sentido lunar buscando outra lógica, outra forma para a roda cruel da exclusão a que muitos vivem impostos.

Território de delicadezas é um espaço de cor fortemente colorido que esbanja nossa coragem de teimar em viver amando, apenas amando onde o ter não é o nosso maior lema, mas sim, a solidariedade de compartir, de somar, de agregar e de distribuir. Também enfatiza nossa singeleza no branco pueril da toalha de renda rendada de flores e sorriso de quem nasceu para doar-se porque somente assim consegue sentir felicidade.

Território de delicadezas não fala de uma multidão correndo atrás de algo seja bloco, boi ou banda, mas sim de uma roda singela onde quem quiser pode entrar, onde se sabe quem brinca sempre e quem chegou recentemente para brincar.

Território de delicadezas está nas mãos calejadas que cria com o barro que brota do chão, nos enfeites e recortes brancos que enfeitam a peça ao final porque a vida é para se enfeitar na vida somada com outras vidas que também lutam e cantam, encantam e se encantam em outros pelos saberes compartilhados.

É neste vasto território de delicadezas, com mestras e mestres da cultura, seus grupos e suas coletividades que experimentaremos durante estes quatro dias, de 29 de novembro a 02 de dezembro de 2017, a riqueza e pujança de nossa diversidade cultural.